' Faxina.

quarta-feira, 11 de agosto de 2010
:Hoje estava revirando as coisas em meu quarto,
jogando fora aqueles papéis velhos que insistem em acumular poeira,
organizando os livros já lidos na prateleira, abrindo e fechando caixas que eu nem sabiam que existiam embaixo da minha cama.E foi exatamente nesse mar de tralhas acompanhadas de infinitos espirros da minha amada rinite alérgica, que encontrei uma caixinha de sapato rosa.
Como várias das outras coisas que vi, era mais uma que tinha apagado da memória.
Ou pensei ter apagado,porquê só de vê-la lembrei que era ali que eu guardava as cartas felizes de amigos passados.Aqueles envelopes feitos de cartolina colorida, colado com cola em bastão ou muitas vezes só dobrados.. , com escritas de caneta colorida, hidrocor , tinta com gliter .. brilho, brilho e mais brilho.
E as promessas de amizade eterna eram tão simples e incrivelmente sinceras.Naquela época realmente acreditávamos que nada iria mudar aquele sentimento .Desconhecíamos o que era a distância, os compromissos do dia a dia, a falta de tempo pra ligar todos os dias ou ver todos os fins de semana.
Vendo tudo aquilo, e lendo tudo aquilo.. comecei a pensar: porquê será que antes parecia tão fácil?
Afinal, era exatamente naquela época que os pais proibiam de sair, naquela época que não podíamos sair sem a presença de um maior de 18 anos (pelo menos), dormir na casa de um amigo ?Altamente difícil (no meu caso, vale ressaltar, impossível).. e ainda assim, queríamos preservar a presença daquele amiguinho que brincava de pega-pega no intervalo, ou de bicicleta na pracinha.
Parece que envelhecemos e nos tornamos burros u.u
Complicamos coisas tão fáceis, como apertar teclas em um aparelho telefônico.
Ou pegar um ônibus, como os que temos que pegar todos os dias, só que desta vez pra um destino diferente.

Amigos que eu acreditei levar sempre comigo, e que por um certo tempo deste "sempre" eu realmente levei, hoje não tenho notícias.E se tenho, são tão vazias que me equivalho ao tio da portaria (aquele que as vezes comentamos de como o dia tá ruim).
O que aconteceu com aquela amizade simples , sincera , que queríamos manter pra vida toda?
Onde foram parar os "nunca vou te abandonar" , "amigas para sempre", "juntas forever" (que é brega agora que temos conhecimento do que é brega) ?

Tomaram um rumo muito pior do que as barbies, os carrinhos e os patins.
Pois esses , ainda podemos comprar numa loja qualquer, mas essas amizades?
Se perderam em um "para sempre" . Este agora, real .

1 comentários:

Adrielle Says:
12 de agosto de 2010 18:46

Moninha, amei muuuuuito *-* , e por mais que seja triste falar , mais um ' pra sempre ' sempre acabar . . :// '

Postar um comentário