' Me veja, insípida e incolor.

sábado, 16 de abril de 2011

Nos conhecemos a tanto tempo . Dias, meses.. Anos se passaram e continuamos fazendo parte da vida um do outro.Sinto você me observar de longe, tentando entender os motivos de tantas ações contraditórias.Na verdade , a base disso tudo é que apesar de tanto tempo, não acho que nos conhecemos o suficiente.
Minto , não acho que você me conheça o suficiente .
Você me vê sorrir todos os dias pra rostos conhecidos , mas nem imagina quantas vezes esses sorrisos escondiam uma grande tristeza que me controlava sempre que colocava a cabeça no travesseiro.
Você me ouviu brincar e dizer tantas vezes o quanto eu sou linda , inteligente e resumidamente em uma
única expressão " Sou foda! " .Não faz idéia de que tudo isso é puro teatro pra mascarar essa minha
baixo-estima , essa insegurança que me segue .Ouve meus relatos de discussões familiares e sempre diz que
eu brigo demais.. O que você não sabe é que depois de cada briga que tenho com meus pais , minha
vontade é de ligar pra eles no mesmo instante e dizer " Hei , eu amo vocês " .Sabe de quase todas as
minhas regras politicamente corretas , mas não sabe que pra ter a maioria delas tão definidas dentro de mim
tive que agir incorretamente. E não faz mal não .. Tudo que fiz tempos atrás , me fizeram ser quem sou
hoje e tenho muito orgulho disso.
Conhece todas as bandas que eu costumo ouvir , mas não passa pela sua cabeça que minha infância foi
ouvindo Djavan , Caetano e Betânia junto com meus pais . E aquele velho pagode com a criançada do
bairro, porque não? Quem não tem um passado condenável, que atire a primeira pedra.
Me vê beber muito pouco, e de fato eu não gosto do sabor do álcool.Só que muitos porres eu já tomei pra
chegar até aqui .. E pra ser sincera eu sei que muitos ainda estão por vir.
Vê como reajo a demonstrações públicas de sentimentalidades. Sente falta de uma recepção mais calorosa,
um adeus mais gentil . Não sabe como no fundo eu sou uma romântica, que adoro situações clichês de filme
e tenho também minhas pieguices. Já saí correndo a noite no meio da chuva, com direito a raios e trovões,
atrás de um grande amor que precisava de ajuda.E quantas vezes me ouviu repetir "Sozinha ,ué!Eu nasci 
só !"  .Porém jamais imaginou que , apesar de ser verdade , o que mais eu tenho medo é da solidão.

2 comentários:

michele s. Says:
16 de abril de 2011 21:20

ameeeeeeeeeeei demais . *-*
minha filha tem talento *-*

Moninha Campos. Says:
16 de abril de 2011 21:25

obrigada , você que é uma mãe coruja ! hahaha (L)

Postar um comentário